NOVA EDIÇÃO DO JORNAL MEGAFONE



Programa de Governo defende os interesses dos jovens Açorianos

Na sequência da apresentação e debate do Programa do XII Governo na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para a nova legislatura que agora se inicia, é com satisfação que a Juventude Socialista dos Açores constata a inclusão no mesmo de muitas das propostas que fez e defendeu ao longo do tempo, nomeadamente no contributo que deu para o programa eleitoral do Partido Socialista sufragado nas eleições do passado dia 16 de Outubro.

A satisfação da JS Açores é justificada, não por ver que as propostas da sua autoria foram tidas em conta no novo Programa de Governo, mas, sobretudo, por acreditar que as mesmas contribuirão, de forma decisiva, para a defesa dos interesses dos jovens Açorianos, indo ao encontro e dando respostas às suas principais preocupações, das quais se destacam as temáticas da participação política, da empregabilidade e da qualificação.

Entre as medidas previstas no Programa do Governo aprovado na passada sexta-feira dirigidas à participação política dos jovens, a JS/Açores sublinha a importância da previsão da implementação do Orçamento/Plano Participativo Jovem dos Açores, com desagregação por ilha, e a implementação de um sistema de voto que agilize o exercício do direito de voto dos jovens deslocados. O envolvimento dos jovens no processo de decisão, através de um mecanismo de democracia participativa, por um lado, e a desburocratização do exercício do direito de voto, especialmente para os jovens deslocados da sua ilha de residência, por outro, são para o Presidente da JS/Açores, Guido Teles, “medidas fundamentais para o reforço da ligação dos jovens açorianos aos órgãos de poder que os representam e aos processos de decisão que tanta importância têm para o seu futuro”.

Merecem também destaque pela Juventude Socialista dos Açores as medidas dirigidas ao reforço dos programas de apoio à qualificação e à empregabilidade dos jovens açorianos previstas no Programa do Governo. De entre as várias ações previstas, a JS/Açores sublinha a importância da criação do programa DUAL Açores – Qualificação Jovem, que incentiva a qualificação dos jovens num contexto de formação integrada nas empresas. A criação do programa Estagiar P (Profissionalizante) será também um contributo importante para a aquisição de experiência durante o verão por parte dos jovens que frequentam cursos profissionais. Segundo o Presidente da JS/Açores, o maior destaque, no entanto, deve ser atribuído aos programas dirigidos ao aumento da estabilidade do emprego jovem previstos no Programa do Governo. Para Guido Teles, “os incentivos à contratação sem termo de jovens, seja através do Programa PIIE, seja através do Programa “Jovem Estável” ou do Programa “Integra Estável”, serão contributos fundamentais para a inserção dos jovens açorianos no mercado de trabalho e a para o aumento da confiança da juventude açoriana no seu futuro”.

No início de mais uma legislatura, a JS Açores afirma o seu compromisso com todos e cada um dos jovens Açorianos, comprometendo-se, agora, no parlamento, com o seu representante e junto do Governo Regional dos Açores a colocar as suas causas – as dos Jovens Açorianos – sempre em primeiro lugar. João Paulo Ávila, deputado da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores pelo PS, indicado para as listas pela JS/Açores, assume que enfrentará este desafio com “enorme sentido de responsabilidade, tendo a consciência que os próximos 4 anos serão desafiantes em termos políticos na nossa Região”.